“Os 3” encerra o último final de semana do Festival do Rio

Filme faz um retrato da juventude sem rumo das grandes cidades

Luisa Girão, iG Rio de Janeiro |

No filme “Os 3”, que foi exibido na noite deste domingo (16) no Festival do Rio , três jovens universitários vindos de pontos diferentes do país se conhecem durante uma festa e tornam-se inseparáveis. Após explorar o mundo das empregadas domésticas em “Domésticas: o filme”, junto ao diretor Fernando Meirelles, Nando Olival escolheu uma temática mais, digamos, “jovial” para agradar o público. O tema central do longa, que marca a estreia do diretor em trabalho solo, é a amizade.

No filme, os personagens alugam um apartamento juntos e passam quatro anos mergulhados nesta relação por vezes conflituosa. Mas com o fim da faculdade, eles aceitam transformar a casa em que moram num cenário de reality show, onde tudo está à venda e onde eles mesmos são os ‘atores’. “É uma história sobre a juventude. Acho que o público vai se identificar porque todos já viveram amizades inseparáveis e ficaram confusos sobre essa relação. Sem saber se é amizade, amor, tesão ou paixão”, explicou o diretor antes da sessão.

O trio é formado pelos atores estreantes no cinema Juliana Schalch, Gabriel Godoy e Victor Mendes. “Ficamos um mês gravando todos os dias juntos e, foi natural, que a amizade das telas se tornasse real. Foi triste quando fizemos nossa ultima filmagem, não queríamos que acabasse. Foi intenso”, disse Gabriel. Victor completou: “Estamos estreando no cinema juntos. Isso também nos uniu. As sensações eram parecidas. Até o nervosismo que estamos sentindo, agora, é o mesmo”.

Juliana, Gabriel e Victor foram escolhidos após uma seleção de testes com 150 jovens atores. Inicialmente, todos foram testados individualmente. Os selecionados foram combinados entre si até chegar ao trio ideal para o diretor. “O importante para o Nando é que tivéssemos química. Ele até podia gostar mais de um ator ou outro, mas se ele não se encaixasse com os outros dois, perdia todo o contexto”, explicou Juliana, que já atuou na televisão nas novelas "Três irmãs" (2008) e "Morde e Assopra" (2011), na TV Globo.

E o processo deu certo. Tanto que os protagonistas se tornaram amigos. Mas, ao contrário de seus personagens, eles não vivem juntos e não topariam fazer um reality show. “Estamos no inicio das nossas carreiras, isso iria tirar o foco do nosso trabalho. Além disso, não sei se aguentaria ficar o dia todo cercada de câmeras. Não é um personagem, seria só eu mesma. Meio estranho”, disse Juliana.

Devido à chuva que caiu na cidade durante todo o final de semana, a sessão não chegou a lotar. Mas o público presente, a avaliar pelas gargalhadas, gostou das aventuras sentimentais do trio, que por vezes lembrou o longa “Os Sonhadores”, de Bernardo Berttilucci. Só que sem o teor politico-contestador do filme francês. Juliana, Gabriel e Victor vivem um marasmo imposto pelas indefinições do que pensam e querem fazer da vida.

“Os 3” encerra o último final de semana da maratona do Festival do Rio. Nesta segunda tem a exibição do documentário “Raul – O início, o fim e o meio”, somente para convidados. E na próxima terça-feira (18) acontece, também no cine Odeon, a premiação final da mostra competitiva.

    Leia tudo sobre: os trêsfestival do rionando olivaljuliana schalch

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG