“O Abismo Prateado” é forte candidato a prêmios

Filme de Karim Aïnouz baseado em canção de Chico Buarque está mais interessado em jornada emocional do que na trama

Mariana Morisawa, especial para o iG |

Como era de se esperar, até o momento, “O Abismo Prateado”, de Karim Aïnouz, é favorito na premiação da Première Brasil do Festival do Rio , junto com “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios”. Ao contrário do filme de Beto Brant, uma história de amor sobre pano de fundo macro envolvendo disputa de terras e desmatamento da Amazônia, o longa-metragem do diretor de “Madame Satã”, exibido na noite da quarta-feira (12) na competição de ficção da Première Brasil, é um fiapo de trama em que muito acontece emocionalmente.

Leia também: "O Abismo Prateado" faz música de Chico Buarque virar filme

O longa é inspirado pela canção “Olhos nos Olhos”, de Chico Buarque, mas Aïnouz se interessa em provocar sensações no espectador durante a jornada da protagonista no dia em que é abandonada pelo marido. Verdade que Negrini vai melhor quando Violeta assume sua perda do que em seus momentos de aflição e negação, mas “O Abismo Prateado” tem imagens fortes o suficiente para driblar suas deficiências. É um filme pequeno, mas pleno.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG