"Mãe e Filha" é elaborado e racional, mas frio

O cearense Petrus Cariry demonstra talento em filme cheio de simbolismos, mas com dificuldade de se comunicar

Mariane Morisawa, especial para o iG |

“Mãe e Filha”, de Petrus Cariry, terceiro filme da competição da Premiere Brasil, tem algumas coisas em comum com os dois outros concorrentes na categoria ficção apresentados no Festival do Rio até a noite do domingo (9).

Como “Histórias que Só Existem Quando Lembradas”, de Julia Murat, e “Girimunho”, de Helvécio Marins e Clarissa Campolina, trata de velhice, morte e é dirigido por um cineasta jovem, em seu segundo longa-metragem. A programação poderia ter espalhado um pouco as obras para dar um respiro para o público.

Divulgação
Cena de 'Mãe e Filha', de Petrus Cariry

Não há dúvidas de que, mesmo sendo evidentes os poucos recursos do longa, finalizado com cerca de R$ 170 mil, Cariry sabe filmar. Há belos planos em “Mãe e Filha”, com fotografia inspirada em Rembrandt e um uso rico do som.

Seu talento, porém, está a serviço de um argumento pouco convincente, em que uma filha viaja da capital ao interior onde mora sua mãe, com seu bebê morto nos braços, para poder apresentá-lo à avó e fazer o funeral. Ela quer enterrá-lo, a mãe tenta prolongar a convivência com o neto que não conheceu, mesmo morto.

Cariry despe seu filme de dramaticidade para investir no simbolismo: a filha quer se livrar do passado e das tradições, a mãe está apegada a elas. Tudo muito rigoroso, racional e frio.

Apesar das diferenças, inclusive de qualidade, que obviamente também existem entre eles, os três apontam que essa nova geração de diretores brasileiros pensa o cinema, inclusive esteticamente, e tem referências – talvez até demais.

Mas esses diretores encontram muitas dificuldades de encontrar e atingir até mesmo o público cinéfilo que frequenta eventos como o Festival do Rio. É hora de refletir sobre isso também.

Acesse o especial Festival do Rio

    Leia tudo sobre: Festival do Riocinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG