¿O Bolo¿, de Robert Guimarães, conquista público ao falar, de forma bem humorada, dos efeitos da maconha

Flavio Bauraqui e Fabiula Nascimento são os protagonistas do curta, muito aplaudido no cine Odeon
George Magaraia
Flavio Bauraqui e Fabiula Nascimento são os protagonistas do curta, muito aplaudido no cine Odeon
Em um festival que os curtas têm se mostrado de forma bastante irregular com pouco apelo popular, “O Bolo” se destaque na atual safra. Primeira direção assinada por Robert Guimarães, o curta tem no elenco Eriberto Leão, Flavio Bauraqui e Fabiula Nascimento.

A história gira em torno de uma empregada doméstica religiosa, que vive situações hilárias ao provar bolo feito com maconha. As sensações do “doce mágico” despertam sua sensualidade e ela encontra no porteiro a realização de suas secretas fantasias sexuais.

O curta custou R$ 60 mil, todo bancado pelo bolso do próprio diretor. Foram cinco dias de filmagens, onde todos os envolvidos ganharam um cachê simbólico, apenas pelo prazer de fazer parte da produção. O cenário usado foi a casa de Robert Guimarães. Gabriel Melin assina a direção de fotografia.

¿O Bolo¿ é a primeira direção de Robert Guimarães
George Magaraia
¿O Bolo¿ é a primeira direção de Robert Guimarães
O público recebeu bem o filme de Robert, e riu ao longo dos 13 minutos de duração. “Nunca usei maconha ou outras drogas. A única coisa que já experimentei foi a uma cachacinha”, divertiu-se Bauraqui. Fabiula Nascimento aceitou imediatamente o convite para o curta. “Foi muito divertido. Era um trabalho longo, mas a hora passava voando”, disse.

Robert Guimarães já tem um longa engatilhado para o próximo ano. E pretende continuar investindo em curtas. Para ele, a internet é um meio eficaz de se solucionar o diminuto espaço de divulgação de curtas-metragens. “É um veículo poderoso para mostrarmos estas produções, tão bem feitas e que muitas vezes não encontram espaço em circuito. A internet é o caminho natural dos curtas, não tem jeito”, disse ele.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.