“Era dos Campeões” falha em retrato de Fittipaldi, Piquet e Senna

Documentário colhe uma ou outra anedota mais interessante, mas é incapaz de explorar com profundidade os três pilotos

Mariane Morisawa, especial para o iG |

Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet e Ayrton Senna foram três dos maiores ídolos esportivos da história brasileira. Um surgiu em seguida do outro e foi essa surpreendente sequência que motivou Cesario Mello Franco e Marcos Bernstein a dirigir o documentário “Era dos Campeões”, que está em competição na Premiere Brasil e foi exibido na noite da segunda-feira (10).

Como tem sido praxe neste Festival do Rio , o filme abusa das cabeças falantes. Quase sem imagens de arquivo, limita-se a recolher descrições das corridas, além de opiniões e poucas boas anedotas, especialmente na boca do sempre irreverente Piquet. Às vezes topa com um momento mais emotivo. Em geral, não vai além da superfície ao tentar desvendar as personalidades e as motivações dos três pilotos, que sem dúvida poderiam render um documentário bem mais interessante.

Leia mais sobre o Festival do Rio 2011

    Leia tudo sobre: festival do riocinemafilmes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG