Atriz faz uma prostituta em “Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios”

Camila Pitanga
George Magaraia
Camila Pitanga
“Foi tudo tão bonito, tão bem cuidado, que não houve constrangimento. Foi confortável filmar. Sexo é bonito e está ainda mais bonito no filme”. Assim Camila Pitaga explicou sobre como analisa sua performance nas cenas mais ousadas de “ Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios ”, filme de Beto Brant e Renato Ciasca que foi exibido na noite desta terça-feira (11), no Cine Odeon, no Festival do Rio .

Logo ao chegar, a atriz foi cercada pelos fotógrafos. Elegante em um longo vestido lilás, com as costasnuas, Camila era só sorrisos com a expectativa de seu novo trabalho no cinema. A comparação com a personagem Bebel na novela “Paraíso Tropical” era inevitável. “São universos distintos entre as duas personagens, ainda que tenham a mesma profissão. Bebel tinha mais humor, alegria, explosão. O filme segue para outro caminho”, explicou ela.

Depois de trabalhar com Mariana Ximenez em “O Invasor” e lançar Tainá Muller em “Cão Sem Dono”, Brant agora vem Camila Pitanga sem pudores.

O filme adapta o romance homônimo de Marçal Aquino e acompanha um triângulo amoroso entre Cauby (Gustavo Machado), um fotógrafo de passagem pelo interior da Amazônia, a bela e instável Lavínia (Camila Pitanga) e o marido dela, o pastor Ernani (Zécarlos Machado).

Diante desses três vértices, nasce uma paixão incandescente em meio à natureza ameaçada pela devastação. O Cine Odeon ficou lotado, com mais público presente do que a capacidade da sala. Resultado: muita gente não conseguiu entrar. E muitos dos que entraram não conseguiram poltronas. Como Dira Paes, que teve que se sentar na escada lateral do andar superior do cinema.

O filme entra em cartaz no ano que vem.

Leia crítica do filme.

Camila Pitanga
George Magaraia
Camila Pitanga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.