Camila Pitanga é destaque de “Eu Receberia as Piores Notícias”

Atriz vira favorita a prêmios por filme dirigido por Beto Brant e Renato Ciasca sobre história de paixão no interior do Pará

Mariane Morisawa, especial para o iG |

Em seus últimos filmes, como “Cão sem Dono” e “O Amor Segundo B. Shianberg”, Beto Brant vem investigando temas como amor, paixão, intimidade. “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios”, dirigido em parceria com Renato Ciasca e exibido na competição de ficção da Premiere Brasil na noite da terça (11), num Cine Odeon abarrotado, segue por essa linha.

Baseado no romance de mesmo nome escrito por Marçal Aquino, habitual colaborador de Brant, o filme mostra a história de amor entre o fotógrafo Cauby (Gustavo Machado), recém-chegado ao interior do Pará, e a ex-prostituta Lavínia (Camila Pitanga), dada a alternâncias de humor. O romance entre os dois é perigoso, pois ela é casada com o pastor Ernani (Zecarlos Machado) e mora numa região onde muito se resolve com derramamento de sangue.

A paisagem marcada por questões graves e urgentes como o desmatamento, a falta de terras para os índios e a violência entra no filme de maneira explícita, em cenas de discursos ou quase videoclipes com a cor local, um recurso nem sempre bem-sucedido. Melhores são mesmo as cenas do casal, cheias de calor, em todos os sentidos, com destaque ainda para o trabalho de Camila Pitanga. A atriz nunca tinha sido tão exigida e já entra para a lista de favoritas ao prêmio em sua categoria. “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios” não é o melhor Beto Brant, mas é o filme mais consistente exibido até agora na Premiere Brasil.

    Leia tudo sobre: festival do riocinemafilmes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG