Iraniano ganha prêmio ecumênico

Conheça os filmes premiados pelos júris paralelos do Festival de Berlim

Mariane Morisawa, enviada especial a Berlim |

Divulgação
Um dos favoritos ao trofeu principal, iraniano "Jodaeiye Nader az Simin" recebeu o prêmio ecumênico

Os prêmios menores e dos júris paralelos do  61º Festival de Berlim foram anunciados na tarde deste sábado (19). O júri internacional de curtas-metragens concedeu o troféu DAAD (Deutscher Akademischer Austausch Dienst, ou serviço de intercâmbio acadêmico alemão) para “La Ducha”, de Maria José San Martín. Os membros do júri também indicaram “Återfödelsen”, de Hugo Lilja, para a European Film Academy.

O júri ecumênico premiou, entre os filmes da mostra competitiva, “Jodaeiye Nader az Simin” , de Ashghar Farhadi, com menção especial para “The Forgiveness of Blood” , de Joshua Marston. Entre os longas do Panorama, o favorito foi “Lo Roim Alaich”, de Michal Aviad, com menção especial para “Barzakh”, de Mantas Kvedaravicius – este filme também ganhou o prêmio da Anistia Internacional. Do Fórum, o escolhido foi “En Terrains Connus”, de Stéphane Lafleur, com menção especial para “De Engel van Doel”, de Tom Fassaert.

“Die Ausbildung”, de Dirk Lütter, levou o prêmio Diálogo em Perspectiva, enquanto a Associação dos Cinemas de Arte da Alemanha escolheu “Wer Wenn Nicht Wir” , de Andres Veiel. Já a Confederação Internacional de Cinemas de Arte selecionou “Here”, de Braden King, entre os filmes do Panorama, e “Amnistia”, de Bujar Alimani, entre os participantes do Fórum. A Rede para Promoção do Cinema Asiático escolheu “Heaven’s Story”, de Zeze Takahisa, com menção especial para “Halaw”, de Sheron Dayoc.

Os leitores do Berliner Morgenpost preferiram o iraniano “Jodaeiye Nader az Simin”, enquanto os do Tagesspiegel selecionaram “Nesvatbov”, de Erika Hníková.

    Leia tudo sobre: festival de berlim

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG