Iraniano é vencedor do Urso de Ouro

Júri presidido pela atriz Isabella Rossellini escolhe "Jodaeiye Nader az Simin" como melhor filme do festival

Mariane Morisawa, enviada especial a Berlim |

Getty Images
O diretor iraniano Asghar Farhadi comemora a vitória de "Jodaeiye Nader Az Simin" erguendo o Urso de Ouro
Causou nenhuma surpresa o anúncio de “Jodaeiye Nader az Simin” ("Nader e Simin, uma Separação"), dirigido por Asghar Farhadi, como ganhador do Urso de Ouro do  61º Festival de Berlim , na noite deste sábado (19). Desde que foi exibido, o filme estava no topo das listas de favoritos do evento.

O Grande Prêmio do Júri, espécie de segundo lugar, ficou com “A Torinói Ló” , de Béla Tarr, enquanto o alemão Ulrich Köhler levou o prêmio de direção pelo longa-metragem “Schlafkrankheit” .

O elenco feminino de “Jodaeiye Nader az Simin”, formado por Leila Hatami, Sarina Farhadi e Sareh Bayat, ganhou o Urso de Prata de melhor atuação na categoria. O Urso de Prata de melhor atuação masculina foi para o elenco do mesmo filme, representado no palco por Babak Karimi, Peyman Moadi e Ali-Asghar Shahbazi.

Divulgação
Cena de "Jodaeiye Nader az Simin": filme iraniano é o grande vencedor do Festival de Berlim
O melhor roteiro, segundo o júri presidido por Isabella Rossellini, foi o de “The Forgiveness of Blood” , de Joshua Marston e Andamion Murataj.

A fotografia e a direção de arte de “El Premio” ganharam ursos de Prata de maior contribuição artística.
O Alfred Bauer Prize, concedido ao longa-metragem que alarga os horizontes do cinema, foi para “Wer Wenn Nicht Wir” , de Andres Veiel.

O júri da competição de longas-metragens era formado pela atriz Isabella Rossellini, a produtora australiana Jan Chapman, a atriz alemã Nina Hoss, o ator indiano Aamir Khan, o cineasta canadense Guy Maddin e a figurinista inglesa Sandy Powell. O diretor iraniano Jafar Panahi não pôde comparecer por estar preso .

O melhor filme de estreante foi “On the Ice”, de Andrew Okpeaha MacLean, segundo o júri formado pela produtora alemã Bettina Brokemper, o escritor israelense Assaf Gavron e a diretora marroquino-israelense Michele Ohayon. Concorriam primeiros filmes de todas as seções do festival. Houve menção especial foi para “The Guard”, de John Michael McDonagh, e para “Die Vaterlosen”, de Marie Kreutzer.

“Paranmanjang” , de Park Chan-wook e Park Chan-kyong, ganhou o Urso de Ouro como melhor curta-metragem do festival. “Pu Seo Jim Bam”, de Yang Hyo-joo, levou o Urso de Prata. A menção especial foi para “Fragen an Meinen Vater”, de Konrad Mühe.

    Leia tudo sobre: festival de berlim

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG