"Haywire" diverte com surras de Gina Carano em galãs

Filme de Steven Soderbergh foi exibido fora de competição no Festival de Berlim; leia entrevista

Mariane Morisawa, enviada especial a Berlim |

Depois de deixar todo o mundo neurótico, lavando as mãos sem parar, em "Contágio" , Steven Soderbergh vem com um filme bem mais leve. "Haywire", apresentado em sessão especial no Festival de Berlim na noite desta quarta-feira (15), é um veículo para a lutadora de MMA Gina Carano, que interpreta aqui uma agente caçada por vários homens, de Channing Tatum a Michael Fassbender, Antonio Banderas e Ewan McGregor.

Acesse o especial Festival de Berlim

Divulgação
Gina Carano em 'Haywire'

O filme tem cenas engraçadíssimas e diverte mostrando a mulher dando surras nos homens. "Vocês têm visto muitos filmes ótimos, mas pesados, então falei ao Dieter [Kosslick, diretor do festival] que queria que o filme passasse num momento em que as pessoas estivessem prontas para relaxar."

Leia também: Na metade, competição de Berlim tem filmes bons, mas não sensacionais

A estreante Gina Carano parecia extasiada. "Foi uma das melhores experiências da minha vida", afirmou. O diretor explicou que tudo partiu de ver suas lutas. "Se ela tivesse dito 'não', não haveria filme."

Divulgação
Gina Carano e Channing Tatum em 'Haywire'
Michael Fassbender disse que só viu uma diferença entre lutar com Gina e com um homem: "Ela luta melhor do que a maior parte dos homens e obviamente me daria uma surra em qualquer circunstância".

Siga o iG Cultura no Twitter

O ator afirmou que não se sentiu mal de bater em uma mulher. "Ela ganha no final, de qualquer forma!". Soderbergh, no entanto, disse que, quando ligou para o ator, perguntou se Fassbender tinha problemas em socar o rosto de uma mulher: "Ele riu e disse: 'Acho que não'". Houve acidentes nas cenas, e a atriz chegou a quebrar um dedo no ombro de Fassbender. "Aí Gina perguntou se ele estava bem", contou Soderbergh, rindo.

O diretor também negou que vá abandonar a carreira. "Isso é tudo culpa de Matt Damon. Meu conselho: quando você se embebedar com Matt Damon, não diga nada que possa acabar na imprensa", afirmou, provocando risos. "Mas eu contei que era um plano para daqui a um tempo, porque preciso recarregar as baterias."

Leia também: "A gente precisa repensar o progresso", diz Cao Hamburger em Berlim

Mais tarde, ele voltou a provocar o ator, seu amigo, ao comentar se pensou numa sequência: "Nós teríamos de ganhar muito dinheiro com este. E todos sabem que eu não posso falar uma coisas dessas para não irritar os deuses do cinema. Você pode falar. Mas Matt Damon, não". Em seguida, virou-se para Michael Fassbender e disse: "Agora ele diz que não estava bêbado, que estava atuando. Você também vai dar esse golpe hoje à noite?".

Acesse o especial Festival de Berlim

null

    Leia tudo sobre: Festival de BerlimHaywirecinemaSteven Soderbergh

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG