Berlim vive maratona de cinema

Não é exagero: Festival de Berlim realmente tem atrações para todos os gostos

Mariane Morisawa, enviada especial a Berlim |

Divulgação
Robert De Niro em "Taxi Driver" (1975), de Martin Scorsese, que será exibido em cópia restaurada
Está lá no site do Festival de Berlim 2011 : o programa é dividido em sete seções. No caso, Competição, Panorama, Fórum, Geração, Perspectiva do Cinema Alemão, Curtas-metragens e Retrospectiva – cada um tem seu diretor, que seleciona os participantes. Sete já seria um bom número, mas ainda há a Especial, a Homenagem e o Cinema Culinário. E também conferências sobre assuntos específicos, o mercado de cinema europeu e o campus de talentos. Ufa!

Enquanto a Competição – neste ano, com 16 longas concorrendo aos troféus, mais oito fora de concurso – destaca obras maiores, com apelo juntos aos espectadores, a paralela Panorama foca nos independentes e nos filmes de arte. E ela é gigante, com 53 participantes, que concorrem ao prêmio do público. Os principais temas deste ano envolvem intimidade, migração e corrupção.

Mas os experimentais mesmo, esses estão no Fórum, com 39 produções na programação principal, mais seis sessões especiais e oito trabalhos do japonês Shibuya Minoru. Também tem essa cara, só que voltada para o cinema local, a Perspectiva do Cinema Alemão, com 6 ficções e 5 documentários. A seção Geração, por sua vez, procura obras que tenham como objetivo atingir jovens e adultos. As melhores na opinião do júri da Geração ganham os Ursos de Cristal. Neste ano, são 59 filmes, divididos por idade: Kplus para crianças e pré-adolescentes, 14plus, para adolescentes. A seção também conta com curtas-metragens, presentes ainda na mostra competitiva do formato, com 25 concorrentes – em 2011, nomes famosos, como Spike Jonze ("Quero Ser John Malkovich") e Park Chan-wook ("Oldboy"), estão entre os candidatos aos troféus.

Já a Retrospectiva foca num grande nome do cinema mundial. E bota grande nisso: na 61ª edição, o público vai poder ver ou rever obras-primas do sueco Ingmar Bergman, como "O Sétimo Selo", "Fanny e Alexander" e "Sonata de Outono". O grande homenageado, que vai receber o Urso de Ouro Honorário, é o ator alemão Armin Mueller-Stahl, que acaba de completar 80 anos. Ele trabalhou com Rainer Werner Fassbinder em "Lola" e foi indicado ao Oscar por "Shine".

No Cinema Culinário, são apresentados 12 filmes relacionados com comida. Grandes chefs, como Michael Hoffmann e Tim Raue, preparam um menu baseado nas produções, que pode ser degustado pelos espectadores após as sessões das 19h30.

E, se o público ainda sentir falta de nomes mais famosos, há a seção Especial. Nesta edição, serão exibidos "O Discurso do Rei", favorito ao Oscar 2011 , com a presença do diretor Tom Hooper e dos atores Colin Firth e Helena Bonham Carter; "Late Bloomers", de Julie Gavras, com a presidente do júri Isabella Rossellini; "Sacrifice", do chinês Chen Kaige, e uma cópia restaurada de "Taxi Driver", de Martin Scorsese. Aqui não é exagero: atração, realmente, não vai faltar.

    Leia tudo sobre: festival de berlimcinemataxi driveringmar bergman

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG