EUA planejam retirar milhares de americanos do Egito

As manifestações já deixaram 125 pessoas mortas até o momento

AFP |

Os Estados Unidos planejam começar a retirar na segunda-feira milhares de seus cidadãos que estão no Egito, por meio de aviões contratados pelo governo, que terão como destino locais seguros na Europa. A recomendação é que seus cidadãos evitem viagens a esse país, depois de uma revolta popular que já contabiliza 125 mortos.

A secretária de Estado adjunta, Janice Jacobs, disse que serão necessários vários voos e dias para transportar os cidadãos americanos que quiserem sair do Egito e completou que não se sabe ainda quantos americanos pretendem deixar o país e quantos voos serão necessários para isso.

Os Estados Unidos identificaram até o momento em Atenas, Istambul e Nicósia como possíveis "refúgios seguros" para os destinos dos voos, disse Jacobs e completou que o governo proverá os voos necessários para os americanos e seus subordinados que quiserem deixar o Egito.

Mesmo assim, o governo recomendou neste domingo que seus cidadãos evitem viagens ao Egito e autorizou a partida desse país das famílias e pessoal não essencial de sua embaixada, informou o Departamento de Estado.

    Leia tudo sobre: EUAEgitomanifestaçõespolíticaviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG