Em vídeo, Fidel alerta para riscos de uma guerra nuclear

Segundo ex-presidente cubano, catástrofe 'iminente' ocorrerá se Estados Unidos e Israel atacarem o Irã

Reuters |

O ex-presidente cubano Fidel Castro alertou sobre os riscos de uma "iminente" catástrofe nuclear se Estados Unidos e Israel vierem a atacar o Irã, em inusitado vídeo gravado e veiculado em sete línguas na quinta-feira em um site do governo na internet.

AFP
Ex-presidente cubano se reuniu com economista canadense Michel Chossudovsky entre os dias 12 e 15 de outubro
As advertências de Fidel, de 84 anos, se transformaram em um importante tema de sua agenda política nos últimos meses, período em que retomou sua participação em eventos públicos depois de quatro anos afastado enquanto se recuperava de uma doença intestinal. O líder tem tratado sobre esse tema em colunas de opinião, em entrevistas em veículos de comunicação oficiais, em eventos públicos com estudantes e com distintas autoridades do governo.

"Hoje existe um risco iminente de guerra com o uso desse tipo de armas, e não tenho a menor dúvida de que um ataque dos Estados Unidos e de Israel contra a República Islâmica do Irã se transformaria inevitavelmente em um conflito nuclear global", disse ao site Cubadebate (www.cubadebate.cu). "Qualquer governo do mundo está obrigado a respeitar o direito à vida de qualquer nação e do conjunto de todos os povos do planeta", destacou.

A mensagem foi gravada em espanhol, inglês, francês, alemão, italiano, russo e árabe. É uma das poucas vezes que o governo divulga opiniões do líder histórico da Revolução Cubana dessa forma. De acordo com o Granma, jornal do Partido Comunista, o ex-presidente cubano se reuniu com o acadêmico Michel Chossudovsky, principal editor do site Global Research, em meados deste mês, quando gravou a mensagem em vídeo contra a guerra nuclear.

    Leia tudo sobre: cubafidel castrocatástrofe nuclear

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG