Cuba abre processo penal contra espanhol por acidente que matou Payá

Ángel Carromeno dirigia veículo onde estava dissidente cubano; sueco que também estava no carro recebe permissão para voltar a seu país

iG São Paulo |

Cuba abriu um processo penal por homicídio contra o espanhol Ángel Carromero, que dirigia o carro que sofreu um acidente no qual morreu o líder opositor cubano Oswaldo Payá , informou o jornal oficial Granma nesta terça-feira. O sueco Jens Aron Moding, que também estava no veículo, recebeu permissão para voltar a seu país, apesar de "violações de seu status migratório".

Leia também: Europeus que sofreram acidente que matou Payá confirmam versão oficial

EFE
O espanhol Ángel Carromero, que dirigia o veículo em que estava Payá

A Suécia confirmou pouco depois a autorização concedida por Cubaa Modig, que deixou na noite de segunda-feira a Agência de Migrações em Havana, onde estava detido. A diplomacia sueca não quis indicar quando ele chegará ao país.

Os dois europeus disseram na segunda-feira que a colisão do automóvel contra uma árvore em uma estrada perto de Bayamo (sudeste) foi um acidente , sem a participação de outro veículo, como afirmava a família de Payá . Outra vítima fatal do acidente foi o opositor cubano Harold Cepero, de 31 anos.

Carromero, de 27 anos e dirigente do braço juvenil do direitista Partido Popular da Espanha, pode receber uma pena de 10 anos de prisão. Ele encontra-se detido em Havana.

Modig, também de 27 anos e líder da juventude Democrata Cristã da Suécia, negou ter enviado mensagens de texto por seu celular denunciando o ataque de outro veículo na rota antes do acidente, como havia afirmado Rosa María Payá, filha do dissidente morto.

Os dois estrangeiros entraram em Cuba no dia 19 de julho com visto de turismo com o propósito de apoiar e entregar dinheiro a Payá, vencedor do Prêmio Sajarov 2002 do Parlamento Europeu e líder do ilegal Movimento Cristão Libertação cubano, segundo declarações do sueco à imprensa em Havana.

Com AFP

    Leia tudo sobre: cubapayáoswaldo payáángel carromenofidel castroraúl castro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG