Opositor Guillermo Fariñas é detido em funeral de Oswaldo Payá em Cuba

Além de Fariñas, ativista espanhol que dirigia carro que levava Payá também foi preso ao deixar o hospital

iG São Paulo | - Atualizada às

O opositor cubano Guillermo Fariñas foi detido nesta terça-feira juntamente com cerca de 50 pessoas que assistiam ao funeral do dissidente Oswaldo Payá , conforme constatou um repórter da Agência France Presse.

Oposição: Dissidente cubano Oswaldo Payá morre em acidente de trânsito

Fariñas foi detido por agentes à paisana a cerca de100 metrosda Igreja do Divino Salvador do Mundo, depois da cerimônia fúnebre. Após a detenção, os presentes no enterro de Payá, que morreu no domingo em um controverso acidente de trânsito, começaram a gritar palavras de ordem contra o governo.

AFP
O ativista Oswaldo Payá morreu em acidente de carro no domingo

Os detidos foram levados nos dois ônibus que a Igreja colocou à disposição para conduzir os amigos do falecido até o cemitério Colón de Havana, onde foram sepultados os restos de Payá.

Além de Fariñas, o ativista espanhol Angel Carromero, que dirigia o carro no qual Payá se acidentou no domingo, também foi preso. Carromero foi detido após sair do hospital, informou nesta terça-feira uma fonte da embaixada da Espanha.

Segundo a fonte, "do ponto de vista processual, ele (Carromero) está detido, retido ou melhor, prestando declarações à polícia” desde segunda-feira em Bayamo,744 kma sudeste de Havana, região do acidente. "Ele continua em Bayamo, em um centro de detenção", acrescentou a fonte, que pediu para manter preservada a sua identidade.

Carromero, 27 anos, é dirigente do braço juvenil do governista Partido Popular espanhol (PP, direita) e dirigia o carro alugado que bateu em uma árvore em uma estrada próxima a Bayamo, no acidente que matou Payá e Harold Cepero Escalante, outro dissidente cubano.

Dois filhos de Payá , ganhador do Prêmio Sakharov do Parlamento Europeu em 2002, questionaram a versão oficial do acidente, mas a opositora Comissão Cubana de Direitos Humanos insistiu esta terça-feira que se tratou de um "trágico acidente" rodoviário.

Entrevista ao iG:  'Não nos interessa a sucessão da tirania', diz opositor cubano

No automóvel também estavam o ativista democrata-cristão sueco Jens Aron Modig, também de 27 anos, que recebeu alta na segunda-feira e viajou para Havana, segundo a fonte diplomática espanhola. A embaixada da Suécia manteve silêncio sobre o caso.

Payá, morto aos 60 anos no domingo, liderava em Cuba o Movimento Cristão de Libertação (MCL).

*Com AFP

    Leia tudo sobre: cubapayáfariñasdissidentefuneralcastro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG