Polícia Federal ouve mais dois acusados de envolvimento no escândalo do DF

Ex-chefe da Casa Civil do DF e empresário braço direito do vice-governador Paulo Octávio prestarão depoimento

Matheus Leitão e Rodrigo Haidar, iG Brasília |

A Polícia Federal ouvirá nesta quarta-feira mais dois acusados de envolvimento no escândalo que abateu a cúpula dos poderes Executivo e Legislativo no Distrito Federal. O ex-chefe da Casa Civil do DF, José Geraldo Maciel, e o empresário Marcelo Carvalho, braço direito do vice-governador Paulo Octávio, prestarão depoimento aos delegados que comandam as investigações da operação Caixa de Pandora.

Em um dos vídeos obtidos pelo iG , Carvalho aparece no gabinete do ex-secretário de Relações Institucionais do governo do DF, Durval Barbosa, pivô do escândalo. Ele recebe uma maleta preta de Durval, mas o vídeo não mostra a entrega de dinheiro vivo como em outras imagens divulgadas.

Segundo as investigações da PF, a equipe de Paulo Octávio recebia 30% do dinheiro arrecadado de empresas de informática que se beneficiariam com a aprovação do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) do DF. De acordo com o inquérito, ele foi um dos responsáveis pelo pagamento dos deputados distritais da base do governo para aprovar o novo PDOT. Em depoimento ao Ministério Público Federal, Barbosa disse que entregou valores inúmeras vezes  a Marcelo Carvalho.

José Geraldo Maciel, ex-chefe da Casa Civil do governador José Roberto Arruda, também presta depoimento. Ele é acusado de ser um dos operadores de Arruda. Maciel, segundo as investigações, distribuía o dinheiro arrecadado ilegalmente a parlamentares distritais, que dariam sustentação ao governo na Câmara Legislativa do DF. 

    Leia tudo sobre: arrudaescândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG