PF cumpre 21 mandados de busca e apreensão relacionados à Operação Caixa de Pandora

Inquérito investiga suposto esquema de corrupção envolvendo o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda

Rodrigo Haidar e Matheus Leitão, iG Brasília |

A Polícia Federal cumpre, neste sábado de carnaval, 21 mandados de busca e apreensão relacionados ao inquérito da Operação Caixa de Pandora, que apura um suposto esquema de corrupção envolvendo o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), seu vice, Paulo Octávio (DEM), além de deputados distritais e empresários.

As buscas são feitas em treze alvos, alguns fora do Distrito Federal.

A Polícia Federal não divulgou até agora os locais exatos nos quais os mandados são cumpridos. Mas um dos alvos foi a casa de Marcelo Toledo, policial civil aposentado apontado como um dos fieis operadores do governador José Roberto Arruda.

O advogado de Toledo, Raul Livino, confirmou ao iG que a polícia fez buscas na casa de seu cliente, "mas não encontrou nada". Livino passa o carnaval na Praia do Forte, em Salvador.

Governador segue preso

Na tarde de sexta-feira, o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu manter preso o governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (ex-DEM).

A defesa de Arruda havia entrado com pedido de habeas-corpus no STF na noite de quinta-feira, depois de o Superior Tribunal de Justiça (STJ), por 12 votos a dois, mandar prender o governador e tê-lo afastado do cargo.

Com a decisão do STF, o governador deve passar o carnaval preso . Isso porque sua defesa já avisou que esperará o julgamento do mérito do caso, quando os outros 10 ministros do STF decidirão se mantêm ou derrubam a decisão de Marco Aurélio Mello.

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG