Paulo Octávio descarta concorrer ao governo do DF

A assessoria de imprensa do vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM), informou nesta segunda-feira que ele não será candidato a governador nas próximas eleições, mas continuará na vida pública. Paulo Octávio também deve se manter à frente do Diretório Regional do DEM e comandar a articulação de alianças entre seu partido e outras legendas, segundo assessores.

iG São Paulo |


Agência Brasil
Arruda e Paulo Octávio, em foto de arquivo

Arruda e Paulo Octávio, em foto de arquivo

O nome do vice-governador aparece na investigação da Operação Caixa de Pandora , da Polícia Federal (PF), sobre o suposto esquema de corrupção no governo de José Roberto Arruda (sem partido) - chamado de "mensalão do DEM".

Paulo Octávio explicou a Rodrigo Maia que a decisão de não se candidatar a governador foi tomada em conjunto com sua família. Ele considera que as denúncias desgastam, além da sua imagem pessoal, as suas empresas e comprometem os seus negócios. O vice-governador não descarta, no entanto, a possibilidade de disputar outros cargos públicos.

Dono de uma das maiores imobiliárias da capital federal, o vice-governador vinha sendo cogitado como alternativa para disputar o governo do Distrito Federal, uma vez que o atual governador, José Roberto Arruda, não poderá concorrer nas próximas eleições, porque está sem partido desde que abandonou o DEM, em dezembro último, após ser acusado de corrupção. 

Perfil

Presidente regional do DEM, Paulo Octávio é vice-governador do Distrito Federal e um dos investigados pela Operação Caixa de Pandora. Dono de um patrimônio milionário, Paulo Octávio é empresário do ramo da construção civil.

Em três anos, o patrimônio do vice-governador, um dos políticos mais ricos do país, deu um salto de pelo menos 60% . Em sua prestação de contas encaminhada à Justiça Eleitoral, em 2006, quando foi candidato a vice na chapa vitoriosa do governador José Roberto Arruda (DEM), ele declarou ter bens avaliados em R$ 323 milhões, o que incluía imóveis em Brasília, participação em concessionárias de veículos, hotéis, emissoras de rádio, além de obras de arte e ações.

(*com informações da Agência Estado e Agência Brasil)

Leia mais sobre Paulo Octávio

    Leia tudo sobre: paulo octávio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG