Ministro recebe documentos solicitados para analisar habeas-corpus de Arruda

Já chegaram ao Supremo Tribunal Federal (STF) os documentos solicitados pelo ministro Marco Aurélio ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e à defesa do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, para decidir sobre a possível libertação do acusado.

Rodrigo Haidar, iG Brasília |

O pedido de habeas-corpus apresentado pela defesa do governador não era acompanhado os documentos necessários para a análise do ministro.

Para decidir, Marco Aurélio precisava de ao menos de uma cópia da decisão do STJ, que determinou a prisão de Arruda e seu afastamento do cargo, para estudar os fundamentos que levaram à prisão do governador.

"Juntem o que se contém no sítio do Superior Tribunal de Justiça sobre a matéria. Com a urgência cabível, oficiem ao citado tribunal visando à remessa do ato do relator do Inquérito 650 - Ministro Fernando Gonçalves - que implicou a preventiva referendada. Procedam mediante fac-símile. Aos impetrantes para, querendo, anteciparem-se na providência de juntada", despachou o ministro Marco Aurélio.

Os documentos, agora, já estão no gabinete do ministro.

Mais cedo, Marco Aurélio disse ao iG que a decisão seria tomada ainda nesta quinta-feira. Mas ainda não tinha conhecimento de que o pedido não continha os documentos exigidos para o caso. O ministro disse também que, para ele, trata-se de um processo como qualquer outro.

Leia também:

Saiba mais sobre: escândalo no DF

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG