Ex-deputado do dinheiro na meia tem bens bloqueados

Leonardo Prudente, ex-presidente da Câmara do DF, renunciou ao mandato para evitar provesso de cassação

Agência Estado |

O juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal, Álvaro Luís Ciarlini, decretou nesta quinta-feira o bloqueio dos bens do ex-deputado Leonardo Prudente, que ficou conhecido por ser filmado enquanto guardava nas meias maços de dinheiro do suposto esquema de pagamento de propinas conhecido como mensalão do DEM. Ex-presidente da Câmara Legislativa do DF, Prudente renunciou ao mandato para evitar um processo de cassação.

O Ministério Público (MP) havia pedido à Justiça o bloqueio dos bens de Prudente e das empresas ligadas ele. Na avaliação do MP, cerca de R$ 6 milhões teriam saído do esquema para as contas do ex-parlamentar.

Em sua decisão, o juiz afirma que há elementos suficientes para declarar indisponíveis os bens do ex-deputado. "Não se pode negar a existência de indícios da prática de atos ímprobos por parte do demandado, valendo lembrar que tais eventos foram fartamente divulgados pela mídia escrita, falada e televisionada, sendo hoje notórios e de domínio público", afirmou. A reportagem procurou o ex-deputado, mas ele não respondeu aos telefonemas.

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG