Deputado assume mandato no Distrito Federal após deixar cadeia

O ex-suplente Geraldo Naves (ex-DEM) assumiu nesta terça-feira uma vaga de deputado na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Ele deixou a cadeia na noite de segunda-feira junto com outras cinco pessoas - entre elas o ex-governador José Roberto Arruda - envolvidas no episódio de compra de testemunhas e obstrução do inquérito sobre corrupção no DF. Eles passaram dois meses presos e foram soltos após decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Agência Estado |

Naves poderá votar na eleição indireta, no próximo sábado, que vai escolher o novo governador do Distrito Federal. Arruda foi cassado pela Justiça Eleitoral em março por infidelidade partidária em razão da desfiliação do DEM em dezembro. Geraldo Naves tomou posse dentro da sala da Presidência da Câmara Legislativa.

Hoje, a Casa definiu quantos candidatos poderão participar da eleição no sábado. Dos 10 inscritos, sobraram sete aptos a concorrer. Três candidatos aparecem na lista de favoritos: o governador em exercício, deputado Wilson Lima (PR), o petista Antônio Ibañez e o peemedebista Rogério Rosso.

A eleição será decidida pelos 24 deputados distritais, dos quais ao menos sete são citados no inquérito do Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre o esquema de pagamento de propina no governo. Como há mais de três chapas inscritas, o candidato vencedor terá de obter maioria absoluta dos votos para ganhar a disputa.

Leia mais sobre escândalo no DF

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG