Câmara pode votar nesta semana cassação de Jaqueline Roriz

Para que deputada perca o mandato, são necessários 257 votos; votação será secreta

iG São Paulo |

O plenário da Câmara dos Deputados pode votar nesta terça-feira o processo de perda de mandato da deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF), flagrada em vídeo recebendo dinheiro do delator do escândalo do mensalão do DEM , Durval Barbosa. Para que a cassação seja aprovada, são necessários os votos de 257 deputados, o que equivale à maioria da absoluta na Casa. A votação que decidirá o destino de Jaqueline será secreta.

AE
Jaqueline Roriz fez campanha nos últimos dias, para tentar convencer colegas a absolvê-la

Na última semana, a deputada se lançou em uma campanha para tentar convencer os colegas de Câmara a livrá-la do processo de cassação . Jaqueline chegou a encaminhar uma carta a todos os parlamentares, sob o título "Memorial de defesa", em que faz um apelo pela absolvição. O principal argumento da deputada é o de que ela não pode ser punida por um fato ocorrido antes do início do mandato que exerce.

O vídeo em que Jaqueline aparece recebendo dinheiro de Durval Barbosa foi gravado em 2006. O material serviu de base para que o Conselho de Ética da Câmara aprovasse em junho deste ano, por 11 votos a 3, o parecer do relator Carlos Sampaio (PSDB-SP) em favor da cassação.

Também na última semana, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma denúncia criminal contra a deputada pelo crime de peculato, que corresponde ao uso de cargo público em benefício próprio. A pena varia de dois a 12 anos de reclusão.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG