Câmara Legislativa vota impeachment de Arruda nesta quinta-feira

O presidente interino da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Cabo Patrício (PT), anunciou que está mantida para esta quinta-feira, às 10h, a votação, em plenário, do processo de impeachment do governador licenciado, José Roberto Arruda (ex-DEM), acusado de comandar um esquema de corrupção conhecido como mensalão do DEM.

Agência Estado |

Os advogados do governador haviam pedido, em ofício encaminhado a Patrício, que a votação fosse adiada, alegando que a decisão do Tribunal de Justiça do DF de que os suplentes devem votar no processo no lugar de sete deputados eleitos ainda está sob judice, no Supremo Tribunal Federal (STF).

Caso a Suprema Corte decida que a posse dos suplentes é ilegal, a votação do impeachment pode ser anulada, alegam os advogados.

Os suplentes foram convocados a votar no processo de cassação do mandato do governador porque, segundo entendimento do juiz Vinícius Santos, do TJ-DF, os sete deputados, citados como beneficiários do esquema de corrupção local, não estariam isentos para julgar Arruda.

"A defesa de Arruda é legítima, como a de qualquer outro cidadão, mas a Câmara vai continuar agindo e amanhã vai ser votado em plenário o processo de impeachment e os suplentes vão participar da sessão", disse Patrício.

Leia mais sobre: Arruda  - Escândalo no DF

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG