Câmara do DF convoca suplente que está preso

A Câmara Legislativa convocou nesta terça o suplente Geraldo Naves (ex-DEM) para assumir cargo de deputado distrital na vaga aberta com a renúncia de Júnior Brunelli (PSC). Geraldo Naves está preso na penitenciária Papuda, em Brasília, por envolvimento na tentativa de suborno a uma testemunha do mensalão do DEM.

Agência Estado |

Para tomar posse, o suplente precisa conseguir no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que determinou a prisão dele, uma autorização para sair da prisão.

Júnior Brunelli, o dono da vaga que Geraldo Naves pode assumir, renunciou ao mandato para fugir do processo disciplinar que corria contra ele no Legislativo. Brunelli aparece em vídeo anexado à Operação Caixa de Pandora recebendo dinheiro supostamente ilegal. Em outra imagem ele aparece rezando, ao lado do ex-presidente da Câmara Legislativa, o ex-deputado Leonardo Prudente (ex-DEM), pela vida de Durval Barbosa, delator do esquema.

O parecer da Procuradoria da Câmara, assinado por Fernando Nazaré, ressalta ainda que, "se no prazo regimental para tomar posse", que é de 30 dias, "a autorização do Judiciário não sair, a Câmara Legislativa deverá convocar o suplente seguinte da ordem de convocação", que é o deputado Washington Mesquita, do PSC, ex-assessor especial de Arruda.

O advogado de Geraldo Naves, Ronaldo Cavalcante, explicou que, pelos próximos dias, não pedirá ao STJ autorização para que o suplente tome posse enquanto preso porque espera que, até esta sexta-feira, a Corte decida sobre a revogação da prisão do Naves pedida pela defesa há cerca de um mês.

Segundo Cavalcante, Naves não se sente "confortável" para assumir o mandato estando preso e espera estar livre, em breve, para assumir suas funções parlamentares.

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG