Câmara Distrital faz eleição indireta com medo do povo

Somente convidados, além da imprensa, terão acesso à Câmara; Polícia Militar intensificou a vigilância nas imediações do prédio

Severino Motta, iG Brasília |

A eleição indireta realizada em Brasília no neste sábado, quando os 24 deputados distritais escolhem o governador do Distrito Federal, não contará com a presença da população. Somente 150 convidados, além da imprensa, terão acesso à Câmara Legislativa, local onde o pleito será realizado.

O esquema de segurança teve início na sexta-feira. A Polícia Militar intensificou a vigilância nas imediações da Câmara Distrital e fechou vias de acesso. Neste sábado haverá reforço no policiamento. 

São esperados manifestantes do movimento Fora Arruda e toda sua quadrilha, que não concordam com a realização da eleição indireta e defendem a intervenção no Distrito Federal, bem como simpatizantes do ex-governador José Roberto Arruda.

Para eles, dois telões serão colocados em frente à Câmara. A eleição também deve ser transmitida pela TV Distrital, um canal com o sinal fechado.

A Mesa Diretora optou por restringir o acesso da população à Câmara temendo outra invasão no Legislativo, como aconteceu em dezembro quando manifestantes que pediam a prisão de Arruda ocuparam o prédio.

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG