Base de Arruda busca aliado para lugar de Prudente

A base aliada ao governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), na Câmara Legislativa disputa nos bastidores o nome do governista que sucederá o deputado Leonardo Prudente (sem partido) na presidência da Casa. Estão na corrida os ex-secretários de Arruda, Eliana Pedrosa (DEM) e Raimundo Ribeiro (PSDB), além do deputado Wilson Lima (PR).

iG São Paulo com Agência Estado |

AE
Prudente foi flagrado colocando dinheiro na meia

Prudente foi flagrado colocando dinheiro na meia

Até o final da tarde, os deputados distritais esperam ter um nome de consenso e convocar nova eleição. O regimento interno da Casa determina a realização de um novo pleito no prazo de sete dias corridos. "Não há espaço para disputa agora, estamos tentando chegar a um acordo", resumiu Wilson Lima.

Leonardo Prudente foi flagrado em vídeo da Operação Caixa de Pandora guardando nos bolsos e nas meias maços de dinheiro . Ele é um dos investigados por suspeita de participação no esquema que arrecadava dinheiro entre empresas contratadas pelo governo e supostamente distribuía o dinheiro a deputados distritais, secretários do governo, ao próprio governador e ao vice, Paulo Octávio (DEM).

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, é apontado pela Polícia Federal como o chefe do esquema. Dez deputados distritais são citados como beneficiários do esquema. Leonardo Prudente é o deputado flagrado em vídeo colocando dinheiro da suposta propina nas meias.

Em dezembro do ano passado, pressionado pelo DEM, Prudente pediu o afastamento da legenda e do cargo de presidente da Câmara, por um prazo de 60 dias. Mas em menos de um mês ele voltou à presidência, sem comunicar à Mesa Diretora. A oposição acusava o deputado de manobrar a favor do governador Arruda, ao voltar para o cargo a fim de dar outros rumos às investigações.

Manobra

Ao renunciar à presidência, Leonardo Prudente evitará que o segundo vice-presidente, Cabo Patrício, do PT, comande a Casa durante as investigações contra o governador José Roberto Arruda.

Candidato, Wilson Lima foi questionado se, uma vez eleito presidente da Câmara, atuará como aliado do governador ou agirá com isenção. Ele respondeu: "muito mais isento. Mas sou da base, e sempre tentamos dar sustentação ao governador. Voltarei a falar sobre isso depois de eleito".

A oposição também deve lançar candidato à presidência da Câmara Legislativa. Os nomes em discussão são: Chico Leite (PT) e Cabo Patrício. Os oposicionistas, no entanto, possuem apenas cinco das 24 cadeiras distritais, e não devem conseguir votos suficientes para eleger novo presidente.

Leia mais sobre:  Escândalo do DF

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG