Arruda recebe apoio de amigos com megafone

Após receber a visita da sua esposa Flávia Arruda, o governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que está preso na superintendência da Polícia Federal desde quinta-feira da semana passada, foi homenageado nesta terça-feira por um grupo de cinco amigos, que usava um megafone. Arruda, ao ouvir as cantorias e gritos de apoio e solidariedade, abriu uma fresta da persiana para tentar ver os amigos em pelo menos dois momentos.

Agência Estado |

AE
Arruda olha pela persiana
da sala onde está preso
O primeiro, quando cantavam "Segura na Mão de Deus" e, depois, quando Vicente de Paulo, que trabalha na Secretaria de Governo do GDF, pegou o megafone e avisou que estava ali para apoiá-lo. "Tudo passará" e "estamos lhe esperando em 2014", gritou Vicente de Paulo. Durante todo o dia, no entanto, de dentro dos carros que passaram em frente à Superintendência da PF a maioria das pessoas gritava xingamentos contra o governador.

Nesta terça-feira de carnaval, Arruda recebeu apenas duas visitas. A primeira do advogado Thiago Bouza, que se limitou a dizer que o governador estava "abatido" e que "começava a mostrar interesse sobre o que estava acontecendo". Ele não quis responder, no entanto, se o governador falou sobre renúncia ou sobre a estratégia da defesa. O advogado negou ainda boatos de que Arruda poderia ser transferido para o um batalhão da Polícia Militar.

A esposa do governador chegou à sede da PF por volta das 19 horas e permaneceu no local cerca de uma hora. Apesar de a PF informar que todas as visitas precisam se identificar na entrada da superintendência, Flávia chegou em um Audi preto e passou direto, sem se submeter ao procedimento padrão no portão de entrada.
Depois da saída de Flávia Arruda chegaram os amigos com o megafone, que permaneceram por mais de uma hora gritando palavras de apoio ao governador.

O governador em exercício, Paulo Octávio, foi esperado na noite de segunda-feira na PF para visitar Arruda, mas, após os preparativos, ele desistiu de ir à superintendência.

Leia também:

Leia mais sobre: Arruda

    Leia tudo sobre: arrudaescândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG