O secretário de Transportes do Distrito Federal, Alberto Fraga (DEM-DF), afirmou que esteve nesta terça-feira com o governador licenciado José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), preso desde o dia 11 de fevereiro na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília. De acordo com Arruda, está descartada a hipótese de renúncia. Não saiu da boca dele em momento algum. Ele disse que vai até o fim (do governo), afirmou Fraga.

O encontro entre Arruda e Fraga durou cerca de quarenta minutos, conforme o relato do secretário, que criticou a possibilidade de intervenção federal no Distrito Federal.

"É uma tentativa de golpe", declarou ele, ao final da reunião do novo governador em exercício do Distrito Federal, Wilson Lima (PR), que assumiu o posto ontem, após a renúncia do empresário Paulo Octávio.

Arruda foi preso por obstrução às investigações sobre o suposto esquema de corrupção local do qual ele seria chefe e Paulo Octávio, beneficiário.

Saiba mais sobre escândalo no DF

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.