Arruda deixa carceragem da PF para receber atendimento médico

Preso há quase um mês, governador afastado do Distrito Federal está com trombose nas duas pernas

Matheus Leitão, iG Brasília |

O governador afastado do Distrito Federal José Roberto Arruda (sem partido) foi levado na tarde desta segunda-feira a uma clínica médica no Sudoeste, bairro de classe média de Brasília, com quadro de trombose nas duas pernas - a perna esquerda estava em situação pior.

Ele foi levado num comboio com policiais fortemente armados. Segundo o iG apurou, seus advogados ficaram contrariados pelo fato de não terem sido avisados pela Polícia Federal desse deslocamento.

Preso há quase um mês, Arruda é acusado de tentar subornar uma testemunha da investigação que apura a existência de um esquema de distribuição de propinas do governo do DF a seus aliados.

Os advogados do governador afastado já pediram habeas-corpus para tirar Arruda da prisão.  

Na última quinta-feira, porém, por 9 votos a 1, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) analisaram o pedido - anteriormente negado pelo relator, Marco Aurélio - decidiram que Arruda deveria continuar preso para não haver interferências durante as investigações. 

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG