Advogados pedem prisão domiciliar para Arruda

Os advogados do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), entraram nesta quarta-feira com um pedido de prisão domiciliar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) por problemas de saúde.

iG São Paulo |

O pedido será analisado pelo ministro Fernando Gonçalves, relator do Inquérito 650 que investiga um esquema de arrecadação e distribuição de propina envolvendo o governo do Distrito Federal, Câmara Legislativa e empresários, segundo investigações da Operação Caixa de Pandora da Polícia Federal (PF).

Ontem (16), a defesa de Arruda já havia pedido a revogação de sua prisão preventiva decretada em 11 de fevereiro pelo STJ sob acusação de tentativa de suborno de uma testemunha do esquema de corrupção desmontado pela PF.

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, voltou a defender a manutenção da prisão preventiva de Arruda . A posição deve ser reiterada no parecer sobre o pedido de revogação da prisão preventiva.

Claro que, em havendo problemas de saúde, o Ministério Público jamais irá se opor a que isso seja verificado, embora, de início, o próprio médico particular tenha afirmado que ele estava em boas condições, disse Gurgel.

Leia também:

Leia mais sobre escândalo no DF

    Leia tudo sobre: arruda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG