Acordo prevê aprovação de pedidos contra governador Arruda

O deputado distrital Chico Leite (PT) informou nesta sexta-feira que a Câmara Legislativa do Distrito Federal chegou a um acordo para aprovar a admissibilidade dos pedidos de impeachment do governador José Roberto Arruda (sem partido).

Agência Estado |

Os textos serão colocados em votação na próxima quinta-feira, às 10h. Segundo Leite, o relator dos pedidos, deputado Batista das Cooperativas (PRP), concordou em adiantar o seu parecer.

Segundo a deputada Érika Kokay, líder do PT, a intenção é mostrar que a Câmara Distrital está disposta a investigar as denúncias de corrupção no governo local e esvaziar o objeto do pedido de intervenção federal. "Se mostrarmos independência e disposição e, com atos concretos, mostrarmos interesse em investigar as denúncias, fica esvaziado o objeto do pedido de intervenção", disse. O presidente da Câmara Distrital, Wilson Lima (PR), informou que a mesa diretora divulgará um comunicado sobre o acordo.

Há cerca de um mês, a Câmara Legislativa retomou os trabalhos, mas, desde então, os pedidos de impeachment contra o governador ficaram parados na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Na semana passada, o presidente da Comissão, Geraldo Naves, que também teve a prisão decretada ontem pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), perdeu o cargo de deputado distrital porque o titular da vaga, Paulo Roriz, deixou a secretaria de Habitação para assumir o posto na Câmara Distrital. Roriz deve ser indicado no lugar de Naves para compor a CCJ, mas ainda não há acordo sobre se ele será presidente ou não da comissão.

PSB

A Comissão executiva do PSB no Distrito Federal decidiu que apoiará uma intervenção federal no Distrito Federal se ela for aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de intervenção federal no DF foi apresentado ontem ao STF pelo procurador-Geral da República, Roberto Gurgel.

O presidente do PSB local, deputado Rodrigo Rollemberg, disse que o apoio à intervenção se dá porque "tanto o executivo como o legislativo locais estão completamente contaminados e que é preciso virar essa página para que Brasília possa voltar a normalidade".

O PSB defende um perfil de interventor "íntegro, democrático e apartidário, que possa comandar o governo na transição até as eleições", garantindo lisura no processo sucessório.

    Leia tudo sobre: escândalo no df

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG