Lula fala ao iG sobre tom de um discurso

Leia transcrição do vídeo em que o presidente conta como o descuido com o discurso fez Geraldo Alckmin errar no debate de 2006

iG São Paulo |

"Muitas vezes a gente pensa que um discurso nosso abafou. Sabe aquele negócio eu me amo. Você faz um discurso e você fala “a, foi”. Tem gente que fala assim: “eu arrasei”. Aí quando você coloca aquele discurso numa qualitativa, às vezes de dez pessoas que estão no grupo, nove não gostaram do discurso.

Onde você faz campanha e você acompanha. Você vai para um debate na televisão e você acompanha em tempo real os debates. Sabe? No debate em que eu fiz com o Alckmin em 2006. E ele estava muito agressivo naquele da Bandeirantes. Eu recebia a cada intervalo a informação: quanto mais agressivo o Alckmin ficava, mais ele perdia. Ele não se deu conta que ele estava diante não de um adversário. Ele não se deu conta que ele estava diante do presidente da República. E para o povo, você respeitar a instituição tem um valor importante. E ele não se deu conta disso.

Na hora do debate, nós tínhamos doze grupos reunidos em vários lugares do país. Qual foi o grande erro do Alckmin? Ele se deixou seduzir pelos aplausos de meia dúzia de pessoas dele que estavam na frente dele. E eu aprendi que quando você passa na televisão, não é a pessoa que está do seu lado que importa. É o cidadão que está sentado no sofá. Um aposentado, um adolescente, uma senhora que acabou de brigar com o marido. Ou a menina que acabou de receber o telefonema do namorado convidando ela para casar. Sabe? Você está falando para milhões, só que individualmente. Isso você vai aprendendo, eu aprendi com muitas derrotas. E com muita humildade.

Eu lembro que na campanha de 2002 tinha uma pesquisa que dizia o seguinte: o povo quer reforma agrária pacífica e tranquila. E eu tinha sido educado durante trinta anos para fazer o discurso: reforma agrária ampla e radical sobre o controle dos trabalhadores. Eu levei mais de cinco dias para minha boca conseguir dizer reforma agrária tranquila. Aí quando você faz essas coisas, você percebe que nem sempre a tua verdade é absoluta."

    Leia tudo sobre: LulaentrevistaiG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG