Entre as vítimas no acidente em Trípoli, 61 são holandeses

Bruxelas, 12 mai (EFE).- No avião acidentado hoje no aeroporto líbio de Trípoli, com 104 ocupantes, viajavam 62 holandeses, dos quais apenas um menino se salvou, informou à Agência Efe um porta-voz do Associação Automobilística e Turística Holandesa (ANWB).

EFE |

Bruxelas, 12 mai (EFE).- No avião acidentado hoje no aeroporto líbio de Trípoli, com 104 ocupantes, viajavam 62 holandeses, dos quais apenas um menino se salvou, informou à Agência Efe um porta-voz do Associação Automobilística e Turística Holandesa (ANWB). Dois grupos de turistas holandeses - nos quais havia duas crianças, de nove e 11 anos - estavam no avião da companhia líbia Afriqiyah Airways A330, que caiu quando se preparava para aterrissar às 6h no horário local (1h em Brasília) por causas desconhecidas. Os operadores turísticos holandeses Krash e Stip afirmaram que estes dois grupos de viajantes tinham feito uma reserva para este voo de Johanesburgo, África do Sul, em direção a Trípoli, onde fariam uma escala para continuar até Bruxelas. ANWB explicou à Agência Efe que é desconhecida a idade do sobrevivente, que está recebendo atendimento no hospital, conforme o Governo da Líbia. O Airbus fazia uma escala em Trípoli antes de seguir para Londres. A bordo, estavam 93 passageiros e 11 tripulantes líbios. Entre os passageiros, pode haver também sul-africanos e britânicos. As autoridades da Líbia descartaram a hipótese de ataque terrorista e assinalaram que as condições meteorológicas eram boas em Trípoli no momento do acidente. O primeiro-ministro holandês, Jan Peter Balkenende, confirmou em entrevista coletiva a morte de "dezenas de compatriotas", embora não detalhou no número, e anunciou que uma "célula de crise" do Ministério de Assuntos Exteriores se deslocou ao local. "Neste momento pensamos nas vítimas", declarou Balkenende. EFE mtm-dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG