Emboscada das Farc mata 4 militares e deixa 7 feridos

Ministro de Defesa diz que se trata de uma ação terrorista das Farc para fazer o país acreditar que a segurança não avançou

EFE |

Pelo menos quatro militares morreram hoje e outros sete ficaram feridos, entre eles um coronel, em uma emboscada armada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no departamento de Choco, no oeste do país, informaram fontes oficiais.

O ataque com explosivos e disparos de fuzil aconteceu em uma estrada em Tutunendo, a cerca de 30 minutos de Quibdó, capital da província de Choco, para onde os feridos foram transferidos. O ministro de Defesa colombiano, Gabriel Silva, assegurou que se tratou de "uma ação terrorista, um esforço das Farc para fazer o país acreditar que a segurança democrática não avançou".

Silva disse a jornalistas que os rebeldes, além disso, querem demonstrar um poder que não têm e qualificou a morte dos quatro soldados como um atentado traiçoeiro. "O Exército está perseguindo os terroristas e o Governo condena a ação covarde da guerrilha com a emboscada, o assassinato de crianças e, inclusive, por meio de ações terroristas individuais contra a população civil", acrescentou. Na região há uma operação militar para tentar localizar guerrilheiros da frente 54 das Farc.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG