Veterano Joe Biden terá sua prova de fogo na convenção democrata

DENVER - Candidato à vice-presidência dos Estados Unidos, Joseph Biden deve pronunciar nesta quarta-feira um discurso considerado crucial durante a convenção democrata de Denver, com a difícil missão de não deixar o ex-presidente Bill Clinton roubar os holofotes.

AFP |

Encarregado de trazer sua experiência, mais também sua franqueza, à campanha do candidato democrata à Casa Branca Barack Obama, o veterano Joe Biden deve pôr à prova seus talentos de orador na noite desta quarta-feira.

Biden é conhecido por sua franqueza e suas gafes. Durante a campanha das primárias, ele disse por exemplo que o então candidato à indicação republicana Rudolph Giuliany era incapaz de utilizar outra coisa que "um nome, um verbo e as palavras '11 de setembro' em uma frase".

Esta animosidade será bem-vinda, num momento em que a equipe de campanha do candidato republicano John McCain adotou nas últimas semanas um tom negativo contra Obama, disparando várias flechas contra o senador de Illinois. Nesta quarta-feira, os republicanos lançaram um novo clipe eleitoral criticando Obama por minimizar a ameaça iraniana... utilizando frases pronunciadas fora do contexto pelo próprio candidato democrata.

"Chegou a hora de Biden em Denver", afirmou nesta quarta-feira na manchete o jornal político Roll Call.

"Joe Biden trabalhou com John McCain, e conhece John McCain. Ele pode, portanto, explicar porque o senador de Arizona já não é mais" o franco atirador independente que costumava ser", declarou Debbie Stabenow, uma senadora de Michigan próxima ao presidente da comissão das Relações Exteriores do Senado.

"Ele vai pronunciar um discurso forte", avisou um conselheiro do senador de Delaware.

De fato, Joseph Biden precisará se esforçar para desviar os holofotes de Bill Clinton, marido da adversária de Obama durante as primárias democratas e que está longe de ser uma figura apagada.

Os republicanos consideram que Hillary Clinton não ajudou Obama no discurso que pronunciou na noite de terça-feira, ao não voltar atrás nas críticas sobre a falta de experiência do senador de Illinois que proferiu durante toda a campanha das primárias. A equipe de McCain espera que Bill Clinton continue nesta linha.

"Os que duvidam do compromisso de Bill Clinton para que Barack Obama seja eleito em novembro precisam ouvir o discurso" que ele pronunciará na noite desta quarta-feira, avisou, no entanto, um conselheiro do ex-presidente democrata ao jornal político The Hill.

Entretanto, segundo meios de comunicação americanos, Bill Clinton não deve ficar em Denver para assistir ao discurso de Obama, previsto para quinta-feira.

O ex-candidato à Casa Branca John Kerry e o líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, também devem intervir na noite desta quarta-feira em Denver.

Leia mais sobre John McCain

    Leia tudo sobre: brack obamajohn mccainmccainobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG