Ted Kennedy e Hillary Clinton parabenizam Obama por vitória

WASHINGTON - A senadora democrata Hillary Clinton e seu colega Ted Kennedy, patriarca do clã político mais famoso dos Estados Unidos, parabenizaram hoje o presidente eleito do país, Barack Obama, por sua histórica vitória nas urnas.

EFE |

Obama se tornou hoje o primeiro presidente negro dos Estados Unidos ao conquistar mais que os 270 votos necessários no colégio eleitoral para vencer o pleito presidencial.

"Hoje, os americanos falaram com voz clara e forte, e exigiram uma mudança ao escolher Barack Obama como nosso próximo presidente", disse Kennedy em um comunicado.

"Eles entenderam sua visão de um Estados Unidos mais justo e a apoiaram. Inspiraram-se com o apelo para que uma nova geração de americanos participe do Governo. Acreditaram que a mudança é possível e votaram para ser parte do futuro dos EUA", acrescentou o senador.

Kennedy frisou tanto o fato de Obama ser um amigo pessoal como o "orgulho" que sente de agora poder chamá-lo de presidente.

"Espero trabalhar com ele e com (o vice-presidente) Joe Biden para resolver os muitos desafios que nosso país enfrenta, aqui e no mundo todo", declarou.

O senador democrata por Massachusetts, ícone do ala liberal de seu partido, manifestou seu apoio a Obama em 28 de janeiro, em um grande comício em Washington.

A senadora e ex-primeira-dama Hillary Clinton também foi uma das figuras políticas do país que parabenizou Obama por sua vitória após 20 meses de disputa.

"Esta noite, comemoramos uma vitória histórica do povo americano. Foi uma campanha longa e difícil, mas o resultado valeu a pena", disse Hillary em uma nota.

"Juntos, sob a liderança do presidente Barack Obama, do vice-presidente Joe Biden e de um Congresso democrata, trilharemos o melhor caminho para reconstruir a economia e nossa liderança no mundo", destacou a senadora por Nova York, que, desde que perdeu a candidatura democrata, participou de mais de 60 comícios a favor de Obama.

"Espero fazer tudo o que for possível para apoiar o presidente Obama e o vice-presidente Biden no difícil trabalho que temos pela frente", prometeu.

A ex-primeira-dama acrescentou que "durante muito tempo as famílias da classe média" dos EUA "se sentiram invisíveis, lutando sozinhas, enquanto seus salários se estagnavam, os empregos desapareciam e o custo de vida aumentava".

Os resultados das urnas, segundo Hillary, mostram que "os eleitores americanos deram voz a suas esperanças e a seus valores, votaram por uma mudança e se recusaram a permanecer invisíveis".

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG