Primeira da fila em comício de Obama viaja seis horas para ver candidato

PITTSBURGH - Após seis horas de viagem de Nova Jersey até Pittsburgh, na Pensilvânia, a contadora Crystal Loften, de 38 anos, chegou ao portão principal do Mellon Arena, ginásio onde horas mais tarde aconteceria, na última segunda-feira, um comício do candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama.

Leandro Meireles Pinto, repórter do iG nos EUA |

"Saí de casa por volta da meia-noite. Queria sair cedo para pegar um bom lugar na fila, mas nem imaginava que seria a primeira a chegar", contou Crystal. Ela chegou ao ginásio às 7h da manhã, depois de parar para comprar café quente em uma loja nas redondezas "para espantar o frio".

Quando Crystal chegou ao ginásio, os termômetros marcavam 2 graus negativos e havia risco de chuva pela manhã. Por volta das 11h da manhã, quando a contadora conversou com a reportagem do iG, o frio era ainda forte, mas a temperatura já havia atingido 8 graus, a máxima para o dia. "Agora não está ruim, mas quando cheguei aqui o vento estava de matar. Fiquei congelando aqui na porta", disse.

Logo após a chegada de Crystal, outros partidários democratas começaram a chegar, por volta das 8h da manhã. "Juntamos um pessoal aqui na frente pra guardar o lugar na fila, montamos uma tenda para rebater o vento e ficamos conversando para a hora passar", explicou Crystal. "Essa era a chance que eu tinha. Fui para a Filadélfia, mas não consegui entrar em outro comício, então essa era a última chance, já que estamos tão perto da eleição.

Crystal ainda teve que esperar mais três horas para entrar no ginásio. Segundo a contadora, a viagem e o sacrifício são válidos. "Meu pai, na década de 60, lutou pelos direitos civis dos negros. Hoje ele não está aqui para ver esta eleição, mas estou aqui para representá-lo", concluiu, emocionada.

Assista ao vídeo abaixo:

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG