mudanças em estratégia americana - Eleições nos EUA - iG" /

Presidente afegão pede a Obama mudanças em estratégia americana

CABUL - O presidente afegão, Hamid Karzai, parabenizou nesta quarta-feira o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, por sua vitória e pediu mudanças na guerra contra o terror que o Exército americano empreende no Afeganistão.

EFE |

"Espero que sua eleição traga paz e vida ao Afeganistão. Nossa reivindicação ao novo presidente é que apresente mudanças em sua estratégia de guerra contra o terror", disse Karzai a jornalistas no Palácio Presidencial de Cabul.

O presidente afegão assegurou que espera trabalhar com Obama, embora tenha reiterado que a "guerra contra o terror" não deveria acontecer em cidades afegãs, mas nas bases que os insurgentes mantêm nas áreas fronteiriças com o Paquistão.

"Se os EUA querem aumentar suas tropas, deveriam situá-las nas fronteiras, especialmente em (na província de) Helmand e outras áreas fronteiriças, para evitar as infiltrações de terroristas e o tráfico de drogas", disse Karzai.

"Não é preciso situar tropas nos povoados e cidades afegãos, porque os terroristas não estão nesses locais (...). É preciso destruir suas bases e centros de provisão (no Paquistão)", acrescentou.

Karzai também se referiu, como "reivindicação principal", à necessidade de evitar baixas entre a população por ocasião das operações militares no Afeganistão, onde este ano morreram cerca de 1.500 civis vítimas da violência, segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Meses atrás, Obama assegurou que o Afeganistão é o "centro" da luta contra o terrorismo, e se mostrou partidário de um reforço das tropas americanas no país asiático.

"Existe um consenso crescente de que este é o momento de retirar algumas de nossas tropas do Iraque e desdobrá-las no Afeganistão", disse Obama em julho.

Os EUA comandam no Afeganistão uma coalizão que cumpre a missão antiterrorista "Liberdade Duradoura" e conta com cerca de 15 mil soldados americanos.

Além disso, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) tem no território asiático 48 mil membros da Força de Assistência à Segurança (Isaf), 18 mil deles americanos, sob mandato da ONU.

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG