Pesquisa diz que latinos votariam em Obama em quatro estados dos EUA

Cerca de nove milhões de hispânicos poderiam votar nas próximas eleições presidenciais dos Estados Unidos, e, em quatro estados onde esse voto é crucial, os latinos demonstram inclinação ao Partido Democrata, segundo uma pesquisa divulgada nesta terça-feira.

EFE |


"Há quase nove milhões de hispânicos que poderão votar em novembro, e um terço deles votará pela primeira vez", afirmou Walter Ulloa, presidente da "Entravisión", a maior filial da emissora "Univision".

"Achamos que é muito importante que os candidatos presidenciais e os candidatos a cargos legislativos não só se ocupem dos assuntos que são importantes para os hispânicos, mas falem nossa língua", disse Ulloa durante uma conferência organizada pelo Bloco Legislativo Hispânico.

Os latinos são 15% da população dos Estados Unidos, mas só representam 9% dos cidadãos aptos para votar. De acordo com o Escritório do Censo, nas eleições de 2004 só votaram 47,2% dos 63,8% dos hispânicos habilitados.

A maioria dos possíveis eleitores hispânicos em Nevada, Novo México e Colorado favorece o candidato presidencial democrata Barack Obama.

Os eleitores hispânicos, no entanto, aparecem divididos em proporções iguais com o candidato republicano John McCain, na Flórida, disse na conferência o pesquisador Sergio Bendixen.

A firma pesquisadora Bendixen, com sede em Miami (Flórida), entrevistou dois mil pessoas em Flórida, Colorado, Novo México e Nevada entre 6 e 14 de agosto.

No Novo México, os hispânicos representam 35% do eleitorado, na Flórida, 14%, em Nevada, 12% e no Colorado, 11%, segundo a análise da Bendixen.

Há diferenças, no entanto, no país de origem desses eleitores. Enquanto no Novo México 81% e no Colorado 76% dos hispânicos nasceram nos Estados Unidos, na Flórida 65% e em Nevada 54% provém de outros países.

A firma de Bendixen realizou a pesquisa quase um mês antes das convenções nacionais do Partido Democrata e do Partido Republicano que formalizaram as candidaturas de Obama e McCain.

Nessa data, 62% dos possíveis eleitores hispânicos teriam apoiado Obama no estado de Nevada, em comparação com 37% dos eleitores não hispânicos. No Novo México, 56% dos eleitores hispânicos apoiavam Obama, contra 34% dos não hispânicos.

Já no Colorado, 56% dos eleitores hispânicos demonstraram preferência por Obama, comparado com 45% entre os eleitores não hispânicos, indicou a Bendixen. Na Flórida, 42% destes votantes disseram respaldar o candidato democrata, e 42% apóiam McCain.

Entre os eleitores não hispânicos, Obama aparecia com o apoio de 43% e McCain com outro 43%. Em Nevada, por exemplo, o número de hispânicos aptos para votar cresceu desde 2000 com mais rapidez que a população hispânica nesse estado, segundo o Democracia EUA, um grupo não partidário que tem sede em Miami e que faz campanhas para que os cidadãos se cadastrem para votar.

Leia mais sobre eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG