Palin reitera acusações contra Obama

WASHINGTON - A candidata republicana à Vice-Presidência dos Estados Unidos, Sarah Palin, reiterou suas acusações contra o candidato democrata à Presidência, Barack Obama, a quem vincula a um líder de um grupo radical da década de 1960.

EFE |

Palin defendeu sua afirmação que Obama é "amigo de terroristas", antes de ir para um ato eleitoral na Califórnia.

Voltou assim a falar sobre o fato de que o senador de Illinois conhece Bill Ayers, fundador do grupo radical Weathermen, que cometeu uma série de atentados na década de 1960, e "é um tema para ser falado".

Concretamente as acusações de Palin se referem a um artigo de "The New York Times" do sábado no qual indica que Obama coincidiu com Ayers - atualmente professor universitário -, de maneira "casual" por diferentes motivos ao longo de sua carreira política.

Algo que os republicanos não duvidaram em explorar dentro da nova campanha anunciada pela equipe de McCain, que será implacável contra Obama.

Palin considerou que é preciso esclarecer a relação entre ambos.

Leia mais sobre eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG