Palin e McCain pedem renúncia de senador republicano corrupto

Washington, 28 out (EFE).- O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, e sua companheira de chapa, Sarah Palin, pediram hoje a renúncia do senador do Alasca Ted Stevens, declarado culpado de corrupção.

EFE |

"Está claro que o senador Stevens traiu a confiança do público e que deveria renunciar agora", afirmou McCain em comunicado divulgado hoje.

O aspirante à Casa Branca disse confiar que o ocorrido com Stevens encoraje seus companheiros no Senado "a pôr fim a esta classe de corrupção de uma vez por todas".

Um júri de 12 membros declarou ontem por unanimidade Stevens, de 84 anos, culpado de não ter declarado mais de US$ 250 mil em favores e em serviços recebidos de um importante executivo petroleiro, Bill Allen, e outros doadores para a reforma de sua casa.

Os membros do júri também consideraram o legislador culpado de não ter declarado ao Senado, como era sua obrigação, outros presentes como móveis, churrasqueiras e ferramentas.

A governadora do Alasca também pediu hoje a renúncia de Stevens em uma entrevista à rede de televisão "CNBC".

O candidato presidencial democrata, Barack Obama, a exemplo de Palin e McCain, disse hoje que o senador Stevens deveria renunciar.

"A decisão de ontem não foi um veredicto sobre o senador Stevens, mas sim do desordenado sistema político que infectou Washington durante décadas", frisou o democrata.

O senador Stevens, um dos mais velhos na Câmara Alta americana, disse ser inocente e que se apresentará à reeleição em 4 de novembro. EFE tb/rr

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG