Oposição critica Berlusconi por fazer piada sobre Obama

Roma, 6 nov (EFE).- O líder do progressista Partido Democrata (PD) da Itália, Walter Veltroni, acusou hoje o primeiro-ministro Silvio Berlusconi de danificar gravemente a imagem e a dignidade do país com seu comentário sobre o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama.

EFE |

A piada de Berlusconi, feita em coletiva de imprensa em Moscou junto ao presidente russo, Dimitri Medvedev, gerou críticas imediatas dos partidos de centro-esquerda italianos. O premier reagiu dizendo que faltou "senso de humor" à oposição.

"Como é possível que considerem um grande elogio como uma coisa negativa? Pois que vão a (...)", disse o primeiro-ministro quando, após a coletiva de imprensa, foi questionado sobre as reações sobre seu comentário.

"Estamos enfastiados. Que Deus nos proteja dos imbecis", afirmou o premier.

Veltroni assinalou que seu comentário pode gerar "desavenças nas relações com o país e o povo que deu ao mundo um grande sinal de esperança e mudança".

O líder do PD pediu ao chefe de Governo que apresente o mais rápido possível suas desculpas a Obama e lamentou que faça "brincadeiras " e se comporte com "a falta de respeito que caracteriza freqüentemente suas aparições públicas".

Veltroni já deixou clara em várias ocasiões sua admiração pelo Partido Democrata americano e por Barack Obama, de quem copiou o célebre lema "Sim, nós podemos".

Tanto os políticos como a imprensa italiana lembraram um comentário similar do ministro para a Simplificação Legislativa, Roberto Calderoli, do partido federalista com traços xenófobos Liga Norte (LN), que em fevereiro de 2006 se dirigiu à jornalista de origem palestina Rula Jebraal, como "essa senhora bronzeada". EFE ddt/rr

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG