Obama quer vice competente, e não bom de voto

O virtual candidato democrata à eleição americana, Barack Obama, vai basear a escolha de seu vice na competência, em detrimento de sua capacidade de angariar votos, anunciou seu diretor de campanha.

AFP |

"Acho que Barack Obama vai escolher alguém que, primeiramente, seja o mais qualificado para ser presidente, segundo ele, e que seja um parceiro para governar", declarou David Plouffe, nesta quarta-feira, aos jornalistas.

"O fato de que alguém ajude você a ganhar uma eleição é uma espécie de vantagem secundária. É claro que você vai escolher alguém que não te faça mal", completou.

Plouffe ressaltou que foi assim que Dick Cheney foi escolhido: originário de um estado já praticamente garantido de votar nos republicanos, em 2000, o Wyoming (oeste), ele precisava ajudar George W. Bush com sua experiência considerável.

Vários ex-adversários de Obama na corrida pela indicação democrata são citados como possíveis vices, a começar pela ex-primeira-dama Hillary Clinton, senadora por Nova York, derrotada no início do mês.

Ontem, Hillary se recusou a especular sobre a possibilidade de ser escolhida.

"A decisão é totalmente de Obama. É desse jeito que deve acontecer", afirmou, a alguns dias de sua primeira reunião de campanha, prevista para sexta-feira, em uma pequena cidade de nome bastante simbólico, Unity (unidade), que fica em New Hampshire (nordeste dos EUA).

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG