Obama pressiona Irã para que ponha fim a seu programa nuclear imediatamente

Paris - O candidato democrata à Presidência americana, Barack Obama, disse hoje que o Irã não deve esperar até que haja outro presidente nos Estados Unidos para pôr fim a seu programa de enriquecimento de urânio, pois a pressão continuará aumentando.

EFE |

"O Irã deve aceitar as propostas feitas por Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, China e Rússia para que encerre suas atividades de enriquecimento de urânio", declarou Obama em entrevista coletiva concedida depois de se reunir com o presidente francês, Nicolas Sarkozy.

"Não esperem o próximo presidente, pois a pressão não fará outra coisa além de aumentar", advertiu.

Obama assinalou que, tanto ele, quanto Sarkozy, concordaram que a questão nuclear iraniana é "extremamente grave" e que "o mundo deve enviar uma forte mensagem" ao país para "pôr fim a seu programa nuclear ilícito".

Paralelamente, se mostrou favorável à apresentação de "uma escolha clara ao Irã: ou o país modifica seu comportamento e se integra plenamente à comunidade internacional com todos os benefícios que isso implica, ou segue com seu programa nuclear ilícito e enfrenta sanções novas e mais fortes".

Segundo Obama, um Irã com poder nuclear seria uma ameaça tanto para a França quanto para os EUA; poria em risco Israel e o resto da região; encorajaria os terroristas e começaria uma perigosa corrida armamentista no Oriente Médio.

Paris é a penúltima etapa da viagem internacional de Obama, que o levou a Iraque, Afeganistão, Jordânia, Israel e Alemanha, e que será concluída amanhã, no Reino Unido.

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG