Obama manifesta objetivo de reafirmar relação entre Israel e EUA

JERUSALÉM - O candidato do Partido Democrata à Casa Branca, Barack Obama, afirmou nesta quarta, em Jerusalém, que sua visita à região tem como objetivo reafirmar a especial relação entre Israel e os Estados Unidos.

Redação com agências internacionais |

"Estou aqui, nesta visita, para reafirmar a relação especial entre Israel e EUA, e meu permanente compromisso com a segurança de Israel e a esperança de que possa servir como parceiro efetivo tanto como senador americano quanto como presidente", disse Obama durante uma reunião com o presidente israelense, Shimon Peres.

Obama enfrenta hoje uma acirrada agenda de reuniões com dirigentes israelenses e palestinos em sua visita de 36 horas a Israel e à Cisjordânia, que gerou grande expectativa.

O candidato se reuniu na manhã de hoje com o titular israelense da Defesa, Ehud Barak, e depois com o líder da oposição e ex-primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. O democrata se encontrou também com o presidente do Estado judeu, Shimon Peres, em sua residência oficial.

"A idéia mais importante que eu quero reafirmar é a relação histórica e especial entre os Estados Unidos e Israel, algo que não pode ser quebrado", disse Obama.


Após as reuniões, Obama visitou o Museu do Holocausto Yad Vashem em Jerusalém / Reuters

Desconfiança de eleitores

Obama, que enfrenta o republicano John McCain nas eleições de novembro, luta para superar desconfianças entre alguns eleitores judeus nos Estados Unidos sobre a intensidade de seu comprometimento com Israel.

Mas ele também decepcionou alguns líderes palestinos ao afirmar no mês passado que Jerusalém deveria ser a capital indivisa de Israel.

Palestinos querem que o lado oriental de Jerusalém, tomado por Israel em 1967, seja a capital de seu futuro Estado. Obama afirmou posteriormente ter se expressado mal ao fazer o comentário.

Agenda cheia

Ainda hoje, o candidato democrata e senador por Illinois irá à cidade cisjordaniana de Ramala para se reunir com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e com o primeiro-ministro da ANP, Salam Fayyad, na Muqata (sede do Governo), após o qual está prevista uma entrevista coletiva.

Também hoje se reunirá em Jerusalém com a ministra de Assuntos Exteriores de Israel, Tzipi Livni, e visitará a cidade israelense de Sderot, próxima à Faixa de Gaza e uma das mais atingidas pelos ataques com foguetes disparados por milícias palestinas.

"Viagem de estadista"

O senador chegou a Israel procedente da Jordânia, após visitar Afeganistão, Kuwait e Iraque, durante uma viagem destinada a projetar sua presença internacional, de olho na eleição de novembro.

Depois de Israel e Cisjordânia, onde o candidato passará a quarta-feira, Obama continuará sua viagem por três países aliados na Europa: Alemanha, França e Inglaterra.

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG