Obama diz que eleições presidenciais permitirão mudança nos EUA

Washington- O pré-candidato democrata Barack Obama afirmou hoje que as eleições presidenciais de novembro darão aos Estados Unidos a oportunidade de mudar as coisas e de mudar a maneira de se fazer política em Washington.

EFE |

"Queremos que os políticos em Washington nos digam a verdade", disse Obama, que destacou a necessidade de que todos os americanos, independentemente de raça ou procedência, estejam unidos, "como uma nação, como um só povo".

O senador por Illinois perdeu hoje as primárias da Pensilvânia por uma margem pouco menor do que a prevista nas enquetes, o que lhe permitiu minimizar a derrota e pronunciar um discurso centrado no futuro.

Em seu discurso, em Evansville, no estado de Indiana, que terá primárias em maio, Obama reiterou que a vitória definitiva acontecerá em novembro.

Obama, que conseguiu reduzir pela metade a diferença que tinha de sua rival Hillary Clinton na Pensilvânia, reiterou que esta campanha vai lhe dar a oportunidade de "continuar com a mudança".

O senador por Illinois preferiu não comentar sobre Hillary, e se concentrou em criticar o candidato republicano à Presidência, John McCain.

Obama afirmou que respeita o candidato republicano, mas ressaltou que ele está errado, assim como o presidente dos EUA, George W. Bush.

O pré-candidato democrata criticou as posturas de McCain em relação à guerra e à política econômica, e disse que o republicano promete "outros quatro anos do mesmo" que vem acontecendo.

"Não acredito que os que perdem suas casas pensem que os últimos anos tenham sido de progresso", disse.

Assinalou que a cada eleição os políticos percorrem o país fazendo promessas e, quando termina a campanha, voltam para Washington e se esquecem.

"Isso acontece ano após ano e após ano. Esta é a nossa oportunidade de dizer 'não' a isto este ano. Não nesta ocasião", afirmou.

Obama disse que não será um presidente perfeito, mas assegurou que fará "parte da mudança" que os EUA precisam.

Além disso, destacou que não será fácil realizar essa mudança, mas prometeu lutar de maneira decidida para que ela aconteça.

Saiba mais sobre eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG