O candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, afirmou que se sua tia queniana, que vive ilegalmente nos Estados Unidos, violou a lei de imigração deve ser deportada, em uma entrevista que será exibida nesta segunda-feira.

"Se está violando leis, estas leis devem ser obedecidas", respondeu Obama ao canal CBS, segundo trechos da entrevista antecipados à imprensa, ao ser questionado se apoiaria a deportação para o Quênia da irmã de seu falecido pai, Zeituni Oyanango.

Na sexta-feira foi divulgada a notícia de que Oyanango, 56 anos, vive ilegalmente na cidade de Boston.

"Somos uma nação de leis", disse Obama, que na terça-feira disputará a presidência americana com o republicano John McCain.

"Obviamente isto não diminui minha preocupação com ela, não pude estar em contato com ela. Porém, acredito fervorosamente que é preciso obedecer a lei", acrescentou.

Membros da campanha de Obama destacaram que o candidato democrata não conversa com a tia desde que assumiu sua cadeira no Senado, em 2004.

A campanha do senador por Illinois informou que devolverá os 265 dólares doados por Oyanango, já que a lei não permite que estrangeiros não residentes nos Estados Unidos repassem dinheiro a campanhas eleitorais.

Oyanango vive em Boston, apesar de um juiz ter rejeitado seu pedido de asilo há quatro anos.

Leia mais sobre eleições nos EUA



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.