Obama afirma que pacote financeiro é resultado de política falida

COLORADO - O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta segunda-feira, em um comício no Colorado, que a necessidade de um pacote de resgate financeiro para salvar Wall Street é a consequência de oito anos de políticas falidas.

Redação |

Ao falar sobre as mudanças necessárias à economia americana, Obama disse que o resultado vai levar tempo. "Nós demoramos para chegar ao estágio em que estamos, e vamos demorar para eliminar o problema", afirmou.

Obama destacou que é necessário esquecer as diferenças entre republicanos e democratas para aprovar os projetos necessários para resgatar a economia dos Estados Unidos.

O discurso de Obama aconteceu minutos após o Congresso dos Estados Unidos ter rejeitado o plano de resgate do mercado financeiro .

Plano rejeitado

O plano de US$ 700 bilhões proposto pelo governo Bush para resgatar o sistema financeiro americano da crise foi rejeitado na votação pelos deputados. O placar foi de 205 votos a favor e 228 contra a iniciativa que previa permissão para o Tesouro comprar títulos podres hoje em poder dos bancos.

A derrota ocorreu apesar dos líderes da Câmara terem mantido a votação aberta além do limite de tempo de 15 minutos, com os defensores do plano incapazes de convencer um número suficiente de deputados de ambos os partidos a mudarem seus votos contrários.

A derrota é um importante revés para a administração Bush, especificamente o Departamento do Tesouro, assim como para os legisladores que trabalharam durante a última semana para viabilizar o pacote, concebido como resultado do colapso do Lehman Brothers Holdings Inc, socorro do governo para a gigante American International Group Inc (AIG) e tomada do controle das agências hipotecária Fannie Mae e Freddie Mac.

A apuração preliminar tinha apontado 226 votos contrários à proposta e 207 favoráveis. Depois disso, os líderes partidários tiveram tempo para convencer outros congressistas a mudar de opinião. Apenas dois mudaram, e passaram do voto favorável para o contrário.

A maior parte dos votos contra o pacote partiu do Partido Republicano, o mesmo do presidente George W. Bush, que está em final de mandato.

(Com informações do Valor Online, Agência Estado e AFP)

Leia mais sobre pacote econômico

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG