McCain promete eliminar tarifa para etanol brasileiro

HEMPSTEAD - O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, disse na quarta-feira que se eleito eliminará a tarifa de importação do etanol feito a partir da cana-de-açúcar e que cortará uma série de subsídios ao etanol norte-americano, feito a partir do milho. Eu eliminaria a tarifa de importação de etanol feito de cana-de-açúcar do Brasil, disse McCain no debate contra o rival Barack Obama.

Reuters |

  • Obama e McCain discutem temas domésticos no último debate
  • Conheça Joe, o personagem do debate
  • Veja como foi o terceiro debate, minuto a minuto
  • Direto dos EUA: repórter do iG acompanha a reta final da disputa
  • McCain afirmou ainda que, diferentemente de Obama, ele se opõe aos subsídios ao etanol produzido no país porque eles provocam distorções no mercado e podem levar à inflação.

    O presidente George W. Bush também se opõe à tarifa de 54 centavos por galão de etanol importado que o Congresso estendeu até 2010. A tarifa limitou as importações norte-americanas do etanol originário de países com amplos programas de biocombustíveis, como o Brasil, que produz 27,5 bilhões de litros anuais de etanol.

      Leia tudo sobre: eleições nos eua

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG