McCain pede que Obama evite comemorar antes da hora

O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, recomendou nesta quarta-feira a seu rival democrata, Barack Obama, que evite o triunfalismo, apesar da vantagem que possui nas pesquisas de intenção de voto para as eleições norte-americanas de 4 de novembro.

AFP |

"Meu oponente anda muito confiante nestes dias", disse McCain em um ato de campanha em Goffstown, New Hampshire (nordeste). "Logo discursará à nação. Está planejando outro desses espetáculos em estádios, agindo como se a eleição já tivesse terminado", afirmou.

Mas o senador republicano de 72 anos advertiu que as pessoas muitas vezes mostram que os especialistas e as pesquisas se equivocam, lembrando a sua vitória surpreendentemente nas primárias de seu partido em New Hampshire.

Segundo o site independente Realclearpolitics, que elabora uma média das recentes pesquisas, Obama está 7,6 pontos percentuais acima de McCain em intenções de voto.

Por outro lado, McCain voltou a atacar as propostas econômicas do senador pelo Illinois, de 37 anos.

McCain afirmou que Obama tenta "redistribuir a riqueza", mas "muitas pessoas acreditam que seus ganhos pertencem a elas".

"Antes que o governo possa redistribuir a riqueza, deve confiscar riqueza daqueles que a produziram. E qualquer que seja a palavra correta para denominar essa maneira de pensar, a redistribuição da riqueza é a última coisa de que os Estados Unidos necessitam neste momento", indicou.

mso/dm

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG